06/12/2018 | 10:29

TRE revela que entre os 32 estaduais e federais eleitos, apenas 4 tiveram contas aprovadas

Janaina Riva (MDB) e Guilherme Maluf (PSDB) estão entre os reprovados

Coordenadoria de Controle Interno e Auditoria (CCIA) do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) revelou que entre os 24 deputados estaduais e os 8 federais eleitos no pleito deste ano, apenas quatro tiveram suas contas aprovadas, porém, ainda com apontamentos.

Entre os reprovados, está a candidata mais votada do Estado, Janaina Riva (MDB), que teve suas contas reprovadas pela Justiça Eleitoral. A parlamentar alega ter gasto cerca de R$ 950 mil em sua campanha, porém, o procurador de Justiça, Pedro Melo Pouchan Ribeiro, alegou que não há prestação de contas sobre os cabos eleitorais que foram contratados.

A deputada estadual ressaltou que não teve a intenção de omitir nenhuma informação e definiu os apontamentos como incosistentes, pois a Justiça não obriga a declaração de simpatizantes ou voluntários.

Além de Janaina Riva, o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa (ALMT), Guilherme Maluf (PSDB) também teve suas contas reprovadas, devido a omissão de gastos com combustível e refeições. O deputado também será obrigado a devolver R$ 24,013 mil aos cofres do Tesouro Nacional.

No âmbito federal, as contas de Neri Geller (PP) e de Carlos Bezerra (MDB) se destacaram, devido a quantidade de irregularidades. Neri Geller foi acusado de exceder o limite de gastos em R$ 854 mil. Já Carlos Bezerra, foi acusado de ter gasto R$ 108.337,07 sem informar para o que foi destinado.

Segundo o coordenador da CCIA, Daniel Taurines, a reprovação de contas infelizmente é algo comum. “Sempre foi assim, o parecer da CCIA sempre foi muito pesado. Só que agora pode ter uma sanção maior, porque se trata de utilizar recursos públicos na campanha por meio do fundo eleitoral”, afirmou.

Entretanto, a análise da CCIA não é determinante para a reprovação de contas, pois uma segunda revisão deve ser feita pela Justiça e, sendo assim, pareceres diferentes podem ser determinados.

Os comentários estão encerrados.