10/09/2018 | 15:10

Exclusivo: Taques promove e paga até R$ 50 mil a alguns policiais em troca de votos

O governador Pedro Taques (PSDB) vem articulando manobras para garantir a sua permanência no poder

Em 2016 o governador Pedro Taques (PSDB), que vem tentando todas as manobras possível para se manter no poder, encaminhou um pedido para o pagamento de indenização para 258 policiais militares em valores acima de R$50 mil reais.

O grupo beneficiado também será agraciado extemporaneamente com promoção em suas carreiras. Alguns passarão a ser sub-tenente e outros a 1º sargento (A lista será publicada com absoluta exclusividade nesta segunda (10) pelo Muvuca Popular), a relação também deverá conter a listagem oficial dos pagamentos.

O processo para promoção de policiais militar é demorado e requer muito empenho do profissional. Para subir de cargo na Polícia Militar existem concursos internos, também é possível pelo tempo de serviço, por bravura ou por bons serviços prestados junto à corporação. Para ser promovido de soldado para cabo é necessário esperar 7 anos, de cabo para sargento 6 anos e de sargento para sub-tenente 4 anos.

Apesar disso, jovens policiais serão promovidos no dia 18 por terem fechado acordo com o atual governador do estado. O comando geral da polícia deverá alegar que o expediente se dará por conta de uma ordem judicial, mas a documentação obtida com exclusividade pelo Muvuca Popular, não menciona a promoção dos policiais, mas sim determina que eles possam concorrer. (Os documentos serão publicados juntamente com a listagem dos beneficiados)

Normalmente as promoções acontecem duas vezes ao ano, 21 de abril e 5 de setembro.      

A função do policial militar no estado é de forma ostensiva, preservar a ordem pública, da vida, da liberdade, do patrimônio e do meio ambiente, de modo a assegurar com equilíbrio e equidade, o bem-estar social, na forma da Constituição Federal e da Constituição do Estado de Mato Grosso.

Contudo, um grupo dentro da corporação em Mato Grosso tem recebido vantagens de forma ilícita, para colaborar com o governador Pedro Taques.

Por: Helena Corezomaé

Fonte: Muvuca Popular

Os comentários estão encerrados.